23 de outubro de 2011

Rivalidade no Beira-Rio


Em 1976, o Corinthians amargava o maior jejum de títulos da história e nas semifinais do campeonato brasileiro sua apaixonada torcida, que cresceu na adversidade, protagonizou um feito que para sempre será lembrado e dificilmente sequer será igualado - a invasão do Maracanã. 70 mil corintianos sairam de São Paulo e dividiram o Maracanã com a torcida do Fluminense, que na época tinha a equipe chamada de "Máquina tricolor". Os 70 mil torcedores do time do povo viram o Timão vencer nos pênaltis e avançar às finais, contra o então atual campeão do torneio - o Internacional de Porto Alegre. No Beira-rio, não houve invasão, nem festa alvinegra. A festa foi colorada e o Inter sagrou-se bicampeão.


Em 2005, o Campeonato mais discutido e discutível de todos os tempos. E onde há polêmica, para o bem e para o mal, o Corinthians quase sempre é protagonista. Após denúncias de arbitragens compradas, jogos foram cancelados e disputados novamente. Nesses jogos o Corinthians obteve vitórias importantes e conquistou pontos que lhe colocaram à frente da tabela. O Inter, que desde a inigualável conquista invicta do campeonato de 1979 amargava uma grande fila nos brasileiros, foi o maior prejudicado. No confronto direto, no Pacaembu, pênalti claro e decisivo para o Inter, mas o juiz não dá e ainda expulsa o jogador por simulação. O Corinthians sagra-se tetracampeão e o Inter fica com um espinho entalado na garganta. A rivalidade entre os dois times acirrou-se quase como uma rivalidade regional.


Desde então, os jogos entre os dois, que nunca foram fáceis, se tornaram mais duros, pegados, violentos, disputados. Na final da Copa do Brasil de 2009 os dois se encontraram e o Corinthians levou a melhor novamente vencendo em casa e empatando no Beira-Rio. Essa final ficou marcada pelo dossiê exibido pelo presidente do Inter, com os erros de arbitragem a favor da equipe paulista. Muitos creditam a essa atitude a perda do título pelos colorados. O presidente do Inter provocou o Corinthians antes da hora, mexeu com os brios de uma nação - e isso não foi uma atitude muito inteligente.


Hoje, mais um capítulo da história. Mais um jogo disputado, onde o Corinthians entra em campo com a frase "se ganhar é campeão" na cabeça. O Inter que continua na fila do brasileiro, mas hoje é o Campeão de tudo, entra em campo para ganhar posições na tabela, conquistar uma vaga na libertadores e quem sabe sonhar com o título. Mais do que isso, o Inter entra em campo para mostrar que no Beira-Rio não há espaço para ninguém, ali o Inter manda, ali não tem invasão, ali ninguém vai passear. E o Inter entra em campo para vencer o time mais odiado e amado do futebol brasileiro, o Inter entra em campo para vencer o Corinthians.


Jogo duro como não poderia deixar de ser. Alessandro abusa da violência no final do primeiro tempo e é corretamente expulso. O Timão volta acuado e o Inter pressiona. Pressiona e pressiona, até que consegue seu gol. O Beira-Rio explode em alegria, o caldeirão é vermelho, o Inter é o sentimento que não pode acabar.


O Corinthians está com um a menos, perdendo o jogo e vendo o adversário dominar a partida, perto de ampliar a vantagem. O jogo se encaminha para o final, o Vasco vai vencendo e se distanciando na ponta, a situação é desesperadora, a causa é quase perdida. Mas isso nunca foi problema, não para o time do povo. Seus jogadores correm por 11, por 12, por 13 se precisar. Assim como sua fiel torcida, que canta o jogo todo, o Corinthians cresce na adversidade. Você não pode provocar o Corinthians, muito menos subestimar o Corinthians. Numa falta, mesmo que de longa distância, mesmo que o jogo esteja acabando e o domínio seja seu, você não pode colocar só dois jogadores na barreira. Muriel cometeu esse pecado e foi devidamente castigado. 


No final do jogo o Timão busca o heroico empate. E se houvesse mais 5 minutos de jogo o Corinthians virava o jogo. A fiel torcida mais uma vez faz a festa no Beira-Rio. O futebol é engraçado. Mesmo perdendo a ponta da tabela, os corintianos terminam o Domingo com gosto de vitória - um gol no final sempre deixa esse gosto. Os colorados com o sentimento amargo de um empate que poderia ser evitado.


No próximo final de semana, os dois gigantes voltam à campo. 


E novas histórias serão contadas.









12 comentários:

  1. Corrente pra trás funcionando!

    #antimulambos

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho quase certeza de q este meu comentário não será lido por todos os que vêem este seu blog, mas ao menos vc "chorolado" sem vergonha vai ler.
    Dizer que este seu post é a crônica do jogo eh mta burrice não acha??? hoje ngm vai dar piti falando que o juiz roubou e coisa e tal neh???
    pq vc sabe q se o juiz fosse um juiz coerente vcs não teriam feito gol algum e jogariam com um a menos que o coringão, dada as circunstâncias de que o "eterna promessa" d'alessandro foi expulso no fim do jogo e não mudaria em nda, mas na igualdade de jogadores em campo sabemos que difícilmente chegariam próximos a pleitear uma vitória no jogo de ontem...
    agora pega este comentário e coloka nu dvd Chorolado x Corinthians 2011!!!!
    Tme fraco!!!!

    ResponderExcluir
  3. O post é a crônica do jogo e da rivalidade, mais da rivalidade. Não sou torcedor do Inter (nem do Corinthians!).

    Mas você acha que o Corinthians foi tão superior no jogo enquanto estavam 11 x 11 ?

    ResponderExcluir
  4. Como todo bom Roubarintiano, só sem identificar mesmo pra comentar algo ofensivo.

    Bom eu sou Colorado. E não vi nada desta superioridade, corintiana. A bem da verdade quem merecia a vitória era o Inter.

    Amassou o Corintians o tempo inteiro, que nem viu a cor da bola.

    Achou um gol no fim do jogo graças a uma bobeira do meu time, que resolveu apagar no final. Faver o que? Acontece. Parabens pelo empate. Merecido? Fala sério.

    O DVD te encomoda? Pq? Pq fala a verdade certo?

    Sabe o termo 171?
    Tem um monte de gente que prefere usar 2005.
    Os motivos são óbvios.

    abs,
    De um torcedor de um time fraco, mas campeão de tudo para um torcedor de um super time, que nunca ganhou nada que presta. Um dia vcs ganham um mundial e uma libertadores ou qm sabe uma sul americana. Sei lá alguma competição internacional da qual os próprios jogadores não menosprezem e chamem de mundialito para toda imprensa ouvir.

    Mas cada um com a sua importância né.

    ResponderExcluir
  5. Pronto!! Apareceu o cholorado fanatico!!!

    As discussoes vao ficar boas!!!

    Campeao do Mundo!!

    #tenhodito

    ResponderExcluir
  6. Patricia (Patthye)25 de outubro de 2011 16:12

    Campeão do mundo... Cóf, Cóf... Esse Shivan é um fanfarrão!

    ResponderExcluir
  7. "Após denúncias de arbitragens compradas, jogos foram cancelados e disputados novamente. Nesses jogos o Corinthians obteve vitórias importantes e conquistou pontos que lhe colocaram à frente da tabela".

    - O Corinthians conquistou a liderança do campeonato no mesmo domingo em que foi anunciado
    o cancelamento das partidas arbitradas pelo canalha Edílson.
    Posteriormente o Corinthians, assim como outros clubes, disputou partidas remarcadas.

    - Ao vencer essas partidas o Corinthians confirma uma liderança de campeonato que já havia conquistado antes dos jogos serem remarcados.

    FATO: O Corinthians havia conquistado a liderança independente dos jogos cancelados, não teve nada a ver com esse cancelamento, não foi o único clube a disputar jogos remarcados, e os pontos que conquistou nos mesmos, conquistou em campo.

    - O jogo do Pacaembu não foi o último do campeonato.
    Aliás, o Inter, que poderia sim ter feito um gol caso o penalti em tinga fosse assinalado, chegou ao Pacaembu beneficiado por, por exemplo, erro de arbitragem em seu jogo anterior, quando teve gol em impedimento validado pela arbitragem. (Esse tópico é só para lembrar que erros de aritragem também trouxeram benefícios ao Inter em 2005).

    - O cameponato não havia acabado e o Inter disputou mais jogos, sendo que, por exemplo, não teve competência para vencer o Coritiba.

    No mais, eu poderia fazer alguns comentários sobre o que aconteceu dentro e fora de campo no Beira Rio em 76, mas aí meu post ficaria ainda muito maior.

    Amigo, se você quer deixar link para o seu blog em blog de corinthianos, tenha a coerência de exercer a honestidade que você parece defender. Caso em contrário, fica parecendo trolagem de torcedor pegando carona em audiência de blog de clube rival.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Henrique Fragoso, para todas as torcidas exceto a do Corinthians os fatos foram os descritos no meu post. Talvez todos estejam errados e vocês certos...


    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Fanfarrão é quem faz fanfarronisses!! Cholorados fanfarroes!!!

    ResponderExcluir
  10. O mal foi vencido ontem!!!

    #vailibertad

    ResponderExcluir